Cabeçalho 2

sábado, 29 de setembro de 2012

Dicas para Ler um Livro

Sinceramente a primeira vez que eu pensei em escrever isso eu descartei a ideia por pensar que seria algo muito estranho de se escrever aqui, porém acho que isso pode ser útil dependendo de quem ler.

Esse texto com "Dicas para se ler um livro de ocultismo" não vai falar sobre nenhum efeito sobrenatural que pode acontecer se você ler livros amaldiçoados e sim dicas para se aproveitar melhor o livro.

Antes de mais nada os avisos aqui vão ser voltados para livros mesmo e não exatamente para ebooks, mas temos algumas que valem para os dois.


  • Tente ler um capítulo completo cada vez que pegar o livro;
É bom fazer isso pois cada vez que você ler um pedaço do livro pelo menos tenha entendido uma parte das ideias dele, se for ler uma folha por vez pode acabar esquecendo pedaços importantes pois foi pegando pedaço por pedaço do capítulo, claro que para quem tiver boa memória isso não deve ser problema.

  • Deixe uma folha em branco junto do livro;
Geralmente eu deixo ela como marca página, a folha em branco serve para você anotar algumas coisas como por exemplo nomes e termos que você não conhece, pessoas citadas no livro ou algum assunto que você vai pesquisar mais tarde.
Assim depois que você terminar de ler você pode ir pesquisar sem esquecer ou sem interromper a leitura.

  • Deixe outra folha em branco com o livro;
Essa folha você vai usar para escrever um resumo de cada capítulo ou um estudo do livro em si, em alguns casos pode ser que precise de um caderninho ou de várias folhas.

  • Releia caso precisar;
Nem sempre é fácil compreender algumas coisas, parece obvio dizer para a pessoa reler caso não entender mas muita gente não faz isso seja por preguiça ou por pensar que mais pra frente o assunto será esmiuçado e nem sempre isso acontece.

  • Leia algumas resenhas do livro.
Ler resenhas pode ajudar você a ter mais informações sobre o livro que não estão nele, também ler uma biografia e bibliografia do autor também ajudar, pois assim você sabe o que rodeia a obra e quem a escreveu.

sábado, 22 de setembro de 2012

Kami

Amaterasu
Os Kami 神 (em japonês) algumas vezes traduzido como espírito são seres divinos e objetos centrais do Xintoísmo, a palavra Kami abrange um enorme grupo de criaturas e divindades sagradas que de algum aspecto tem algum poder ou são diferentes dos humanos.

Existe muita discussão sobre quais entidades podem ser denominadas Kami, estão dentro desse conjunto entidades/seres que habitam objetos geralmente sagrados e locais, também incluem forças da natureza e fenômenos naturais como chuva por exemplo, pessoas desencarnadas de grande importância como heróis, antepassados de família quando muito cultuados também podem ser considerados Kami.
Temos Kami das montanhas, da colheita, árvores, rios, sol, lua,   mar, nascimento, doenças, pragas, trovão e etc, e alguns importantes tem até sua própria história como Amaterasu, Kami do Sol.

Boa parte deles possuem nomes próprios e outros são grupos que recebem nomes, alguns são personificados e outros não.

Os Kami possuem santuários e atendem orações podendo ajudar os humanos podendo causar mudanças físicas, geralmente as pessoas tem em suas casas pequenos altares onde colocam oferendas como saquê, arroz e sal, certam aldeias também tem seu próprio Kami e santuário.
Além disso existem alguns rituais que são ofertados para eles.

Existe uma divisão entre os Kami da Natureza e da Cultura.

Os da natureza são os relacionados locais naturais, animais e fenômenos da natureza.
Os da cultura são de certos locais como cidades, aldeias, famílias. Também os relacionados a funções humanas como fertilidade, doença, morte e etc.

Vários animes exploram o xintoísmo e os Kami mesmo que não seja de uma forma explícita para nós ocidentais, como por exemplo Naruto e Dragon Ball.

A título de curiosidade existe um jogo chamado Ōkami onde se joga com um lobo branco que seria Amaterasu.


Conheça também o Dicionário de Mitologia.

sábado, 15 de setembro de 2012

Thor

Desenho de Thor
Diferente dos atributos e do modo que esse deus pode parecer ter e da forma que pode estar atualmente no inconsciente coletivo das pessoas por causa de filmes e quadrinhos o deus Thor é uma divindade muito mais profunda, sábia e virtuosa do que parece.

Thor, na língua nórdica Þórr nome derivado de Þunraz que significa Trovão e também chamado de Ásaþórr, Ökuþórr, Hlórriði e Véurr, como o próprio nome diz é o deus do trovão das culturas germânicas e nórdicas.

Mas Thor não era apenas associado ao trovão e o raio como também as batalhas, agricultura, fertilidade, proteção, cura, justiça, consagração e viagens, tudo dependendo da região e da época.

Filho de Odin o principal deus nórdico e Jord a deusa de Midgard, a terra.

Thor tinha 3 objetos mágicos:

O martelo Mjölnir: A arma mais temida dos deuses que podia lançar raios e sempre voltava para a mão de seu dono depois de lançada contra os inimigos, nunca errava o alvo e podia diminuir de tamanho podendo ficar escondida embaixo de um manto por exemplo.
Existem muitas histórias sobre o martelo a mais conhecida é que ele foi feito por 2 anões artesãos.


Pingente do Martelo Mjölnir
Mjölnir se tornou símbolo do deus e foi usado como um amuleto muito popular na era viking, costume que ainda continua vivo até hoje.
Existem alguns boatos que dizem que quando o cristianismo começou a ser difundido o símbolo do martelo foi usado como forma de desafiar os cristãos que usavam a cruz, é muito comum encontrar em tumbas corpos com colares com o pingente em forma do martelo.


ThorO martelo teria um cabo curto e a forma que é representado muda de acordo com a região, existem milhares de versões do martelo algumas com inscrições.

Luvas Járngreipr: Luvas de ferro que usava para segurar o martelo.

Cinto Megingjard: Cinto que aumentava sua força em 10 vezes, outros dizem que apenas dobrava a força.

Ele também tinha uma carroça voadora puxada por dois bodes chamados Tanngrísnir e Tanngnjóstr, as vezes ele sacrificava os bodes, os cozinhava e os comia, depois os ressuscitava novamente.

O pouco que se sabe sobre Thor é dito em poemas épicos, as Eddas que são textos em versos, alguns com aventuras inusitadas como Thor se disfarçando como a deusa Freyja finge ir se casar com um gigante para recuperar seu martelo roubado por ele, Loki vai com ele disfarçado de serviçal.

No seu primeiro casamento com Járnsaxa a giganta teve Magni (Força), Thor também tinha um filho chamado Modi (Coragem) da qual não se sabe quem era a mãe.
No seu segundo casamento com Sif uma deusa guerreira teve duas filhas Lorride e Thrud (Força e Poder) e também temos seu enteado Uller, deus da morte, justiça e inverno.

Algo que chama a atenção é que Thor tem muita semelhança com outros deuses como Zeus, Hércules e Indra e outros, esse assunto foi comendado aqui, o que mais chama atenção é a relação de Thor com Zeus, ambos protetores da terra e dos homens, grandes guerreiros, deuses do trovão, são lembrados no mesmo dia da semana (Quinta-Feira), filhos de deusas que representam a terra Gaia e Jord.

Muito sobre esse deus se perdeu durante o cristianização, mais tarde quando o cristianismo prosperou Thor foi considerado um demônio ou como o próprio diabo assim como outros deuses.

Thor é um arquétipo procurado por ocultistas quando se precisa de força, coragem e atributos do planeta Marte.



Conheça também o Dicionário de Mitologia.

sábado, 8 de setembro de 2012

Autodefesa Psíquica

Capa do Livro
Psychic Self-Defense de Dion Fortune em português Autodefesa Psíquica é um livro lançado em 1971 é que é muito conhecido e indicado no meio ocultista.

No decorrer do livro a autora discorre sobre diversos assuntos relacionados a ataques psíquicos, são temas coisas como: vampirismo, obsessão espiritual, hipnose, projeção astral, bruxaria, elementais, magos negros, ordens de magia negra, ordens de magia branca, métodos de ataque normalmente usados, meios de identificar ataques e como se proteger deles.

No livro nos é apresentada uma enorme abordagem de quase todos os tipos de ataques psíquicos conhecidos e assuntos relativos como por exemplo como "Será que a pessoa realmente é vítima de algo ou ela apenas acha que é?".

Diferente do que se espera antes de ler o livro Dion Fortune passa a maior parte das informações do livro narrando suas experiências, isso torna a leitura bem mais agradável, fácil de entender isso em conjunto com a escrita com termos simples, o que não era comum nos antigos livros de ocultismo, talvez o crédito seja da tradução da saudosa editora Pensamento.

O livro é indicado para qualquer tipo de pessoa que se interesse pelo tema, logo não se precisa ter com conhecimento prévio sobre o assunto e/ou sobre ocultismo.
O estudo também tem foco no aspecto psicológico do paciente que pode fazer algum problema psicológico parecer ser espiritual, como Dion Fortune atuou na área de psiquiatria isso fez ela ter contato com casos de ataques espirituais confundidos com problemas psicológicos, dessa forma ela conseguiu diferenciar um do outro e dar dicas para que o leitor também consiga identificar.

Isso tudo faz esse ser um livro importante para quem estuda ciências ocultas e quer saber mais sobre como se dão alguns tipos de ataques que são temas tão falados e temidos no meio ocultista.

Essa foi uma pequena resenha sobre um dos melhores livros sobre o ocultismo, com uma das autoras mais respeitadas e conceituadas nesse em campo. Entrando aqui você conhece melhor a Dion Fortune.



sábado, 1 de setembro de 2012

Morte

Morte de SandmanQuando Neil Gaiman escreveu Sandman e foi criar os Perpétuos a Morte (Death) seria um homem, mas Mike Dringenberg mostrou um esboço dela baseado em uma conhecida dele e Neil Gaiman aprovou, ai "nasceu" a Morte.
 
Com cabelos negros, pele pálida, visual gótico, sexy e bem humorada, Morte está entre as personagens mais queridas e bem vistas da série.
Ela geralmente aparece com uma calça e blusa preta, um colar com um Ankh prateado e algumas vezes um dos seus olhos aparece com um desenho que lembra o símbolo egípcio do Olho de Hórus.
Ela teve sua estréia em Sandman #2 e apareceu ativamente na HQ e mais tarde ganhou pequenas séries como:

Morte - O Preço da Vida
Morte - O Grande Momento da Vida
Morte - A Festa (Mangá)

Também fez participações como outras séries como Livros da Magia.

No ocultismo a morte quase sempre é relacionada a coisa s boas como por exemplo renovação, a carta número 13 do Tarot, A Morte representa transformações, transmutações, renascimento, criação e destruição.

É possível ver que o Morte é de grande importância do universo ou quem sabe a mais importante e mais antiga.
De 100 em 100 anos a Morte se torna uma pessoa mortal e vive um todo um dia inteiro assim, aparentemente para entender melhor sua função e a vida, "Morte - O Preço da Vida" gira em torno disso.
Ela também tem funções relacionadas com a vida, segundo seu irmão destruição ela visita as crianças recém nascidas, parece que também conhece todas as pessoas e tem um certo tipo de carinho não importando que pessoa seja.

Pelo que se pode ver ela é onipresente e atua em todo universo e deixa claro que viu o início de tudo e vai ver o fim, como ela mesma diz:

Death de Sandman

"Quando a primeira coisa viva existiu eu estava lá, esperando.Quando a última coisa viva morrer, meu trabalho estará terminado.Vou por as cadeiras em cima das mesas, apagar as luzes e fechar as portas do universo quando eu partir."

Morte foi considerada a 15ª  maior personagem de quadrinhos segundo a revista Empire e a 2ª mais sexy segundo a Comics Buyer's Guide.