Cabeçalho 2

sábado, 29 de dezembro de 2012

Finalizando 2012

2012 foi legal e não podemos deixar de escrever uma retrospectiva e ter uma conversa informal. 

Os números até agora são: 269.994 pageviews, 188 posts, 438 comentários publicados e 771 pessoas na página do Facebook (Quem sabe até a retrospectiva de 2013 chegue até 1 milhão de pageviews).

Esse ano foi meio apertado, infelizmente diminuí muito o número de postagens mas com isso consegui fazer textos mais longos e mais trabalhados na medida do possível. Também pode ter sido um ano que vai trazer mais reflexão aos estudantes da espiritualidade, já que com ele muitos mitos sobre 2012, pessoas "escolhidas" e outras besteiras também foram para o ralo.

Mas vamos falar das coisas legais que aconteceram:


O Tudo Sobre Magia e Ocultismo ficou no TOP 100 de Religião do Prêmio Top Blog, não sei bem quantos blogs nessa categoria participaram mas foram muitos, muitos mesmo e com certeza foi muito bom ver esse trabalho aparecer em uma posição tão privilegiada, só tenho a agradecer aos leitores que se deram ao trabalho de votar.
Para vocês terem ideia alguns dos vencedores do TOP 3 Profissional e Pessoal eram de programas de TV, então só de ter chegado perto já é algo significativo.

O blog também ganhou uma posição privilegiada no Google, isso quer dizer que as pessoas que entram no blog passam um tempo médio maior de que em outros sites.

Ah e claro, não podia esquecer, o blog deve teve pelo menos uns 50-60 textos plagiados esse ano!




Então para "finalizar" desejo para todos boas festas, eu sei que todo mundo diz isso mas é verdade, fim de ano é uma boa época para limpar a vida, jogar fora o que não presta para dar espaço ao novo, aproveitem e não deixem para o ano que vem.
Um bom novo ano para todos e com muita sabedoria para realização dos objetivos justos, mas lembrem-se, não é um ano ano que traz novas realizações e sim as novas perspectivas.

Até 2013!

domingo, 23 de dezembro de 2012

Filme Avatar, Xamanismo e Simbolismo

Avatar
Avatar segue um clima de filme comum no mundo do cinema, a personagem principal se une com desconhecidos por causa de um objetivo não muito honesto, mas com o tempo ele convive com essas pessoas e se sente acolhido e acaba se arrependendo do que pretendia fazer e fica do lado das pessoas que antes ele ia ferrar.

Também tem muito da "Jornada do Herói" onde a personagem principal do filme vai para um mundo diferente do seu e passa por provações até chegar ao fim da história como uma pessoa nova.

Mas contrário do que se pode pensar ao ver um filme com efeitos especiais que revolucionaram o cinema Avatar tem também um enredo muito bem trabalhado, o escritor e diretor James Cameron começou  a escrever o filme em 1995 porém o filme só começou a ser produzido próximo de 2006.

O nome Avatar vem do sânscrito अवतार e pode significar duas coisas, "Aquele que descende de Deus" ou "Reencarnação", termo geralmente designado para seres divinos de planos superiores em corpos de carne.

A história se passa em um mundo futurístico onde os humanos exploram um valioso mineral em uma Lua chamada Pandora, um mundo selvagem habitado por diversas criaturas, os habitantes mais inteligentes de lá são os Na'vi que vivem em aldeias.
Para entrar em contato com os Na'vi os humanos criam corpos ou melhor avatares geneticamente modificados com base no dna dos humanos e dos Na'vi assim eles podem usar esses corpos para entrar em contato com os nativos de Pandora.


O modo de viver dos Na'vi é rústico e primitivo porém, tem grande respeito com a natureza da qual chamam de Eywa, uma grande Mãe que basicamente seria Tudo.

A cultura e o modo de viver dos Na'vi foi criada com base no modo de viver de indígenas de diversos locais no mundo, principalmente dos nativo-americanos.
Por causa disso temos diversas semelhanças no povo Omaticaya com outras culturas onde a prática xamânica existe ou existiu.

Antes de mais nada uma explicação básica sobre o que é Xamanismo encontrada na Wikipédia:
"Xamanismo é um conjunto de práticas que envolve coisas como magia, filosofia, transes, práticas religiosas, contato com espíritos, animais, mortos e etc."

Para começar devemos ver a organização dos Omaticaya que tem dois líderes, Eytucan o chefe que é o líder guerreiro e Mo'a a líder espiritual.
Isso também acontece com os indígenas onde geralmente temos o Cacique e o Pajé que seria o Xamã.
Podemos ver no quase no final do filme Mo'a entrando em transe para se comunicar com Eywa.

A forma de se ligar com os animais também lembra um assunto muito conhecido no xamanismo que se tornou popular e depois modinha, o animal de poder, geralmente se deve conquistar de alguma forma o animal de poder e depois você e ele se tornam um.

Também existem as iniciações, quando Jake Sully vai fazer sua primeira conexão com seu Ikran (dragão), existem outros Omaticaya  mais jovens, esse é um ritual de passagem que os jovens passam quando chegam em certa idade, isso acontece também em algumas aldeias, as provas são diversas algumas muito bizarras.
Quando ele é aceito como um Omaticaya ele tem o corpo pintado, uma prática comum em alguns tipos de rituais.

Mas o que realmente importa no filme é dito para Jake diversas vezes por Neytiri que é que tudo está conectado e todos vieram de Eywa e para ela vão retornar em um grande ciclo, é por isso que era possível se escutar os mortos se conectando com as árvores, pois a energia deles havia retornado para Eywa.
Mas melhor do que eu explicar é eu mostrar o que é dito no filme:


Sementes da Árvore da Vida

"Ela fica o tempo todo falando do fluxo e energia dos espíritos dos animais...Eu estou tentando entender essa forte conexão que o povo tem com a floresta, ela fala de uma rede de energia, que flui através de todas as coisas vivas, ela diz toda energia é só emprestada e quem um dia tem que ser devolvida."

A saudação deles é "Eu vejo você", um modo de dizer que a pessoa enxerga a outra por dentro, essência, energia.

A árvore onde os Omaticaya vivem era considerada sagrada, obviamente tinha que ser já que ela era gigantesca e eles viviam lá, mas muitas culturas antigas adoravam as árvores, aqui na América do sul havia o costume de se enterrar os mortos próximos de árvores assim, subiriam até o topo delas.
Um detalhe importante é que no centro da árvore existe uma espiral que lembra o símbolo da Kundalini.

E Jake Sully é o arquétipo do herói da história, se prestarem atenção podem ver que tudo gira em torno do renascimento dele, ou como se diz no filme: "Uma vida termina e outra começa", o irmão morto dele simboliza uma parte dele morto, uma que foi deixada para trás.
O avatar dele antes de ser usado esta em um tubo semelhante a um útero, o modo que os avatares estão também parecem crianças dentro do útero, até se mechem.
Após começar a viver em seu avatar, Jake renasce, é iniciado pelos Na'vi  e começa a deixar seu EU antigo e vida antiga para trás e no final ele esta totalmente transformado e não é mais a pessoa de antes, a grande alquimia.

Esse é foi um pequeno resumo do simbolismo e referências ao xamânismo do filme Avatar que sempre "vale a pena ver de novo".

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Raul Seixas e o "Fim do Mundo"

Em clima de 21/12/2012 vou colocar a música de Raul Seixas que foi feita a muitos anos mas que parece muito atual, essa é a visão de um ocultista do que os outros entendem como "profecias apocalípticas" mas na realidade são passagens de ciclos.
É bom ESCUTAR e LER a música várias vezes para entender realmente o que a música diz.



As Profecias - Raul Seixas

Tem dias que a gente se sente

Um pouco, talvez, menos gente

Um dia daqueles sem graça

De chuva cair na vidraça
Um dia qualquer sem pensar
Sentindo o futuro no ar
O ar, carregado sutil
Um dia de maio ou abril
Sem qualquer amigo do lado
Sozinho em silêncio calado
Com uma pergunta na alma
Por que nessa tarde tão calma
O tempo parece parado?

Está em qualquer profecia

Dos sábios que viram o futuro,

Dos loucos que escrevem no muro.

Das teias do sonho remoto
Estouro, explosão, maremoto.
A chama da guerra acesa,
A fome sentada na mesa.
O copo com álcool no bar,
O anjo surgindo no mar.
Os selos de fogo, o eclipse,
Os símbolos do apocalipse.
Os séculos de Nostradamus,
A fuga geral dos ciganos.
Está em qualquer profecia
Que o mundo se acaba um dia.

Um gosto azedo na boca,

A moça que sonha, a louca.

O homem que quer mas se esquece,

O mundo dá ou do desce.
Está em qualquer profecia
Que o mundo se acaba um dia.
Sem fogo, sem sangue, sem ás
O mundo dos nossos ancestrais.
Acaba sem guerra mortais
Sem glorias de Mártir ferido
Sem um estrondo, mas com um gemido.

Os selos de fogo, o eclipse

Os símbolo do apocalipse

A fuga geral do ciganos

Os séculos de Nostradamus.
Está em qualquer profecia

Que o mundo se acaba um dia (3x)

Um dia...

Sim, sim, sim...

sábado, 15 de dezembro de 2012

Quinta da Regaleira

A Quinta da Regaleira é um espaço grandioso que fica em Portugal no norte da serra de Sintra e que reúne diversas simbologias arquitetônicas esotéricas de ordens como a Maçonaria, Rosa-Cruz e Templária, também com simbologia alquímica, gnóstica e cristã, além de esculturas mitológicas, usando a estilos gótico, romântico, renascentista e manuelino.

O proprietário do lugar foi António Augusto Carvalho Monteiro (1850-1920) também conhecido com Monteiro dos Milhões que possivelmente foi um maçom, nascido no Rio de Janeiro e se mudando para Portugal quando era jovem e o arquiteto responsável pelo lugar foi o italiano Luigi Manini (1848-1936).


A Quinta da Regaleira é considerada um patrimônio mundial pela UNESCO, tem 4 hectares, o local possui grutas, lagos, torres, jardins, labirintos, poços, um palácio, capela, cripta e muito mais.


A construção da Quinta teve início em 1900 e finalizado em 1910 e desde 2002 é classificado como imóvel de interesse público, aberto a visitação, existem diversos locais interessantes lá, separei alguns dos mais conhecidos para falar.


Poço IniciáticoA maior parte das coisas do lugar possuí um simbolismo e alguns simbolismo relacionados a rituais iniciáticos, um dos mais famosos é o poço que tem o nome de Poço Iniciático e que é um dos locais mais conhecidos da Quinta.
Ele tem uma escadaria que desce 27 metros e possui 9 patamares.
Simboliza a morte e o renascimento que ocorre dentro da mãe terra.
No fundo do poço existe uma cruz templária (cruz pátea) e sobreposta a ela uma estrela de 8 pontas, deve-se prestar atenção na imagem para reparar.
Dentro do poço existem várias galerias, que vão para diversos locais da Quinta.
Fundo do Poço Iniciático com a Cruz

Também uma possível relação com o VITRIOL "Visita o Centro da Terra, Retificando-te, encontrarás a Pedra Oculta."

E em contraposição ao poço iniciático temos a Torre, escadas também tem um grande simbolismo, representam a evolução espiritual e os degraus da iniciação.



Torre da Regaleria

No térreo temos o patamar dos deuses existem 12 estátuas de deuses da mitologia greco-romana: Fortuna, Orfeu, Vênus, Flora, Ceres, Pã, Dionísio, Vulcano e Hermes.

Também encontramos a estátua do leão que na alquimia significa o sol, o ouro, enxofre entre outros significados, o Leão estava lá antes de António Augusto comprar o lugar o que aumenta os mistérios do lugar.


Patamar dos Deuses e Leão


A Gruta de Leda possui uma estátua dentro com Leda com um cisne ao seu lado e segurando um pombo, na mitologia grega Zeus se transforma em um cisne e engravida Leda.

Leda fica grávida e poe 2 ovos de um deles nasce Helena e Pólux filhos de Zeus e de outro Clitemnestra e Castor filhos Tíndaro o marido de Leda. Castor e Pólux são a constelação de Gêmeos.


Leda

O Palácio da Regaleira também conhecido como Palácio dos Milhões tem uma torre octogonal que é uma das coisas que inicialmente mais chama atenção, lá se concentrou um imagens com teor nacionalista português, como por exemplo imagens dos monarcas do país e alguns móveis e outras peças que resistiram ao tempo.


Capela da RegaleriaA capela possui a imagens de vários santos, Maria e Jesus, mas também é possível encontrar imagens que remetem a maçonaria e aos templários seguindo o padrão como se fosse uma capela da ordem dos templários.
Cruz Templária


Ouroboros
Graças ao estilo gótico encontramos muitas gárgulas  mas também uma e outra imagem que tenha a ver com alquimia, como por exemplo o dragão ao lado mordendo a si mesmo, uma das versões do ouroboros.
Também é possível encontrar esculturas de lagartos, bodes e carneiros, animais que são símbolos na alquimia.

Espero que tenham gostado e se morarem em Portugal vale a pena se programar e fazer uma visita na Quinta.


Para fins informativos, o termo "Quinta" é usado para se referir a propriedades, geralmente as rurais.



sábado, 8 de dezembro de 2012

Os Tarots de Alan Moore

Quando Alan Moore falou que lançaria um livro chamado "The Moon and Serpent Bumper Book of Magic", disse que criaria em conjunto com o livro várias peças entre eles um Tarot.
Com a notícia muitas pessoas se animaram, afinal esse poderia ser o deck que superaria o Tarot de Thoth criado por Aleister Crowley e Lady Frieda Harris em 1943.

Porém pesquisando podemos ver que ele já havia mostrado essa ideia em uma curta série em quadrinhos que se chamava "Hypothetical Lizard" que teve publicações em 2004 e 2005, a hq vinha com  o desenho de algumas cartas, a arte foi feita por Lorenzo Lorente e Sebastian Fiumara e os argumentos por Moore e Antony Johnston.

Esse ano (2012) veio o lançamento de "Fashion Beast" onde também apareceram algumas cartas, argumentos de Alan Moore, Malcolm McLaren, Antony Johnston a parte artística ficou com Facundo Percio e Hernan Cabrera.

Infelizmente não foi feito um deck completo para nenhuma das duas revistas, os primeiros são da hq Fashion Beast, ela vai ter poucas edições pelo menos foi o que foi dito, quando saírem novas cartas eu coloco aqui e ainda faço um pequeno estudo das cartas.
Por hora fica aqui as cartas criadas até hoje para que vocês apreciem, clique para ampliar.


The Fool



The Magician


The Lovers
Justice


The Chariot













Death


The Devil
The Star



The Moon
The Ten of Disks


The Knight of Wands



The Queen Of Cups




Mas não acabou, escondido existe mesmo um tarot completo de Alan Moore, está disponível em http://www.dodgemlogic.com/ em forma de oráculo, o site é de uma revista bimestral de Alan Moore com o mesmo nome, eis aqui as cartas:


The Fool
The Magician
The Priestess
The Empress

The Emperor
The Hierophant
The Lovers
The Chariot
Justice
The Hermit
Wheel of Fortune
Strength
The Hanged Man
Death
Temperance
The Devil
The Tower
The Star
The Moon
The Sun
Judgement
The World

sábado, 1 de dezembro de 2012

Escaravelho

Amuletos Escaravelho
O Escaravelho é um inseto que possui dezenas de milhares de espécies e por muito tempo esteve muito  presente na cultura egípcia.

É muito comum as diversas culturas antigas terem um certo tipo de animal como um ser sagrado, símbolo de algo ou de um deus, mas raras vezes encontramos insetos dentre esses.

Ele era considerado sagrado para os egípcios como um símbolo solar por causa do deus Khepra da qual  os antigos egípcios acreditavam que rodava o sol pelo céu durante o dia.
Muito possivelmente a relação do deus que empurra o sol com esse escaravelho se deu ao hábito do escaravelho empurrar bolas de esterco.
O escaravelho também era símbolo da ressurreição, pois de certo modo nascia da morte de outros animais, já que o escaravelho colocava seus ovos em animais mortos ou em outros da sua espécie.

O peças feitas em forma de escaravelho eram encontradas em tumbas de múmias e até dos faraós, algumas vezes no lugar do coração.
Esses amuletos geralmente eram esculpidos, feitos de diversos materiais preciosos, eram usados em anéis, colares e broches, quando os vivos usavam era para que se tivessem uma longa vida, as imagens também eram encontradas nas paredes.
Alguns vinham com inscrições gravadas ou nomes.


Amuleto Encontrado na Tumba de Tutancamon

Ainda sobre Khepra, ele também era conhecido como Kepher, Khepera, Khepra, Khepre ou Khepere, era representado de diversas formas, não só como um homem com um escaravelho na cabeça como também apenas um escaravelho.

Como você podem ver na imagem acima, o escaravelho tem em suas patas o Sol, representando o deus Kepher.