Cabeçalho 2

sábado, 29 de outubro de 2016

Ritual para se Livrar de Espíritos Obsessores?

Se é fácil, você deve desconfiar, a realidade é que todo dia aparece no Youtube um novo ritual para se livrar de obsessores. Algumas plantas, sal grosso, uma oração bonitinha e você estará livre de qualquer influência negativa! Só que não...

Primeiramente, eu gostaria de passar uma definição interessante que vi essa semana, onde se faz a diferença entre o "obsessor" e o "encosto", o primeiro é algum tipo de espírito que te persegue por algum motivo, seja porquê ele acredita que você fez algo que o prejudicou, ou por você ter tido algum atrito com algum encarnado da qual ele tem algum apego ou simplesmente alguma coisa que ele pensa que você é o culpado, mesmo não tendo feito. Já o encosto é apenas um espírito que fica próximo de você por se sentir bem ao estar em contato com sua aura, seja por algum motivo de compatibilidade energética, ou algum vício que o mesmo sinta falta, ou uma conexão energética tão íntima que não existe algum motivo explícito, ele simplesmente se sente bem ao seu lado. Mesmo o obsessor tem alguma semelhança nem que seja mínima com a aura da sua vítima, mas a partir de agora, vou usar a palavra obsessor para ambos já que encosto não é uma palavra muito bonita.

Aparentemente, quando um espírito está envolto da aura da pessoa, ele fica mais imune aos fatores externos, por isso, nem sempre um ritual vai ajudar, muito menos um pego na internet que na maioria das vezes vai ser feito por alguém que nunca fez algo do tipo, esse tipo de ritual só vai ter efeito realmente, se ele causar uma mudança na pessoa.

Então a melhor forma de cortar esses tipos de elos, deve vir da parte da pessoa, mudar pensamentos hábitos e outras coisas, se o que liga ela e o espírito é mais profundo e íntimo, que não pode ser identificado, basta ela se focar em mudar a frequência mental dela com hábitos novas e mais direcionados, isso corta os laços mais grosseiros que existem entre a pessoa e o espírito.

A peculiaridade que encontramos muitas vezes é devido ao caso das pessoas serem mais propensas ao vampirismo energético que ocorre por causa de espíritos que vampirizam a pessoa em busca de sensações do corpo do encarnado, nesse caso, a pessoa acaba por sofrer influências por causa da energia mais densa que o organismo dela como médium gera, nesse caso um ritual não vai ajudar e sim um trabalho energético seja um que ela visualize suas energias densas se desprendendo e até mesmo fazendo um trabalho mais direto, por exemplo dando passes.

Esse texto procura ser vago, mas falar um detalhe que nem sempre é dito, o correto primeiramente é a pessoa procurar ajuda em algum local de confiança, mas a mudança de hábitos mentais e físicos é imprescindível, sem isso  o "problema" sempre volta ou persiste.

sábado, 22 de outubro de 2016

7 Tipos de Picaretas



Picareta da Macumba
O mais famoso e o que mais existe na internet é o Picareta Macumbeiro, geralmente essa criatura se dá um título dentro de alguma religião afro, porém, o mesmo geralmente não sabe as diferenças mais evidentes de Umbanda e Candomblé e mistura tudo. Um fato interessante sobre esses tipos é que geralmente no passado podem ter sido um crentes bitolados, que acabam usando a ideia errada que os pastores dizem das religiões afro para divulgar seu trabalho, a maioria se diz Pai de Santo, mas nem sabe o que é um terreiro. É esse tipo que traz má fama para essas religiões.

Picareta Vodu
A nova moda que cresce aos poucos é o picareta vodu, esse picareta não sabe nada do assunto, geralmente ele acha que tudo se resume a espertar bonecos de pano, se mostra poderoso e vende vinganças rápidas, geralmente é o tipo mais analfabeto, tão burro que é o que menos passa golpes. Ele se diz Rei do Vodu, mas nunca pisou ou teve contato com alguém do Haiti, o máximo de contato que teve com a religião foi com filmes de terror.

Picareta Mago
Pode se dividir em dois grupos, os dos inteligentes e os dos burros. Os inteligentes leem livros faz  anos e acabam por usar o que sabem para convencer os outros de que são grandes mestres e sábios, conforme vão juntando discípulos, os mesmos vão tentando vender produtos esotéricos e outras quinquilharias, geralmente o inteligente está preocupado com dinheiro, mas preza muito o status e de ser visto como mago. Já o burro nem sempre dura muito, passa alguns golpes, mas depois que fica sujo na praça acaba cansando e ou muda de nome ou apenas para, esse tipo geralmente mistura tudo que encontrar pela frente, é normal ele falar que trabalha com Goécia, Umbanda, Kimbanda e etc e tentam empurrar também quinquilharias que ele vende como mágicas.

Picareta de Templo ou Ordem
Picareta de Templo ou de Ordem cria um esquema interessante, ele cria uma ordem e como fundador, ele já começa no mais alto grau, cria uma história bonitinha sobre sua ordem recém criada, dizendo que ela é milenar no plano espiritual ou que veio de algum lugar tipo Atlântida, cria um site e sai em busca de incautos que vão ter que pagar mensalidades e iniciações, enquanto isso o venerável mestre picareta vai tentar viver do dinheiro alheio. Muitas vezes não existe nem templo nem nada do tipo, o picareta vai manter tudo em um site, gostando 40 reais com hospedagem e tentando tirar centenas de reais dos afiliados, vendendo apostilas de PDF que são recortes de sites na internet.

Picareta Cartomante/Oraculista
Alguém vai fazer uma consulta qualquer de tarô por míseros 100 reais, e acaba recebendo a notícia que sua vida esta amarrada, seu marido vai fugir com outra ou coisas do tipo, geralmente o picareta cartomante nem sabe ler tarô ou baralho, ele apenas usa isso como forma de pegar trouxas, beiram quase psicopatas, ameaçando as vítimas de coisas bizarras, picareta cartomante geralmente é a mistura de dois ou até mais picaretas já citados, depois da consulta vai querer vender alguma solução cara para o problema que não existe.

Picareta Médium
A maioria dos picaretas médiuns se apresentam como clarividentes e veem um monte de coisas doidas, também conversam com guias espirituais como conversam com pessoas encarnadas, a maioria faz o estilo bonzinho e se dizem kardecistas, mas na hora de ajudar, vão cobrar uma fortuna.
Alguns esquecem que são clarividentes e em vez de perguntar direito para os espíritos evoluídos que eles convivem, e precisam fazer leituras de tarot para tirar dúvidas dos clientes. Esse tipo já foi mais abundante antigamente, hoje estão em menor número.

Picareta Ascensionado
O Picareta Ascensionado é o tipo que usa ditos mestres ascensionados para tirar dinheiro das pessoas que se sentem atraídas por esse assunto, geralmente o picareta ascensionado vai fingir ser terapeuta holístico e vender coisas que não dar, como por exemplo, queima de karmas, desbloqueio de DNA, remoção de chakras e etc.  O picareta ascensionado também recebe recados semanais de Ashtar Sheran, geralmente esses recados avisam as pessoas para se prepararem para as mudanças que ele avisa desde 2012 que vão ocorrer na Terra.

domingo, 16 de outubro de 2016

Porquê sua Amarração Não Deu Certo?

Se os Umbandistas e Candomblecistas pudessem apagar um mito sobre sua religião, talvez fosse a da amarração, em qualquer grande cidade ou até pequenas hoje em dia, podemos ver nos postes os cartazes de ofertas de amarração.


Se o traficante e o contrabandista soubessem o quanto se lucra com amarração, talvez virariam vendedores de amarração. vender amarração não ocupa espaço, os clientes te procuram, você só precisa de um Whatsapp e um acesso à internet. Além disso, é muito difícil os casos em que quem vendeu amarração e extorquiu por meio disso é preso, pois as leis são ainda muito brandas.

Geralmente quem vende amarração já esta mal intencionado ou não tem estudo, o fato é bem simples, não é simples controlar a vontade de ninguém, e quando se oferenda algo para um espírito, mesmo poderoso, a tentativa dele controlar a pessoa a ponto de criar uma expectativa amorosa ia trazer todo tipo de problema psicológico e nem de perto ia chegar ao resultado. O picareta sabe disso, já que no dia-a-dia dele ele convive com clientes insatisfeitos.

Como hoje em dia tudo é mais leve, se inventaram amarrações que são mais descritas como magias que fortalecem as energias amorosas entre os casais e são feitas por entidades boas. mas claro que é apenas balela, a realidade é que se amarração funcionasse, o mundo que conhecemos hoje não seria o mesmo.

Mas voltando ao lado material da coisa, a amarração sempre é ligada com o estelionato, o vendedor geralmente não perde tempo, e vai tentar retirar dinheiro da pessoa de qualquer forma e o processo do golpe se dá de em diversos estágios.



Antes de tudo, o picareta estuda a vítima, quando a pessoa entra em contato com ela, o picareta geralmente tenta empurrar uma consulta, seja de búzios ou de cartas, coisa que a maioria nem sabe ler, lá ele vai dizer o que "vê", e claramente a resposta vai ser que existe alguma entidade no encalço do casal e que as separou, algumas raras vezes o picareta apreensivo não pega o caso, pois tem algum medo, geralmente quando o cliente deixa escapar que "foi vítima de pai fulano e que a delegacia não fez nada". Mas nessa brincadeira o charlatão já tira um pouco de dinheiro.
                                                                                                                               
Se não acabar nesse ponto e a vítima for inocente, ocorre a segunda fase, já com preços definidos, o picareta geralmente promete uma oferenda pesada, algumas vezes com a matança de animais, isso é claro, após o pagamento cair na conta dele.

Após o negócio feito podem ocorrer algumas coisas, ele sumir, ele mandar a foto do trabalho feito, algumas vezes do Google, outras até mesmo de verdade com foto do nome do cliente.
Se o picareta não sumir, logo o cliente vai procurar o mesmo reclamando que nada ocorreu, o picareta inicialmente pode pedir mais tempo, geralmente o mais clássico é o picareta falar que uma força maligna muito mais forte existe e ele vai precisar de mais grana pra um ritual mais caro e que s demorar muito, a coisa vai ficar bem pior, ou até na cara de pau, ele vai falar que você não teve fé.

Nesses casos o cliente pode ou ficar com medo e continuar sendo extorquido ou ele vai querer o dinheiro de volta, e mesmo que o picareta diga no anúncio que ele devolve o dinheiro se não tiver resultados, ele vai falar que o que foi pago ele gastou com materiais e tempo dele e não pode devolver esse dinheiro.

O que acontece geralmente é que quem foi feito de trouxa acaba cansando e desiste e raros são os que vão em uma delegacia fazer um simples boletim de ocorrência,

Ajudas espirituais não envolvem dinheiro e nada que tenha a ver com mudar o livre arbítrio de uma pessoa tem a ver com a espiritualidade. A amarração não funciona pelo simples fato de que até a influência espiritual tem certo limite, se um espírito tivesse o poder de influenciar alguém a amar alguém, além de ser um espírito ruim, ele faria coisas mais lucrativas para ele, e se alguém vivo tivesse poder pra influenciar alguém a fazer o que elas querem....Bom, olha pra vida das pessoas que vendem amarração, elas não estariam nessa condição não é?

sábado, 8 de outubro de 2016

Testes Dos Chacras Funcionam?

Faz uns anos que comecei a escutar falar sobre Testes de Chakras na internet, eles basicamente são uma série de perguntas que podem ser respondidas com notas de 1 até 5 ou de  "Sim" e "Não" e após o fim do teste determinam se seu chakra está "aberto" ou "fechado" ou passa uma porcentagem do tanto que o chakra é "aberto". Acabei ficando assustado com a quantidade de pessoas que levam esse tipo de a sério e até ocultistas que eu considerava entendidos, por causa disso resolvi fazer esse texto falando alguns dos motivos que ajudam esse desse tipo de teste nem mesmo chegar próximo de um resultado real.



Um dos principais pontos que os testes de chakras pecam é fazer perguntas que são relacionadas na maior parte do tempo ao emocional, muitos espiritualistas geralmente vêem os chacras como apenas ferramentas para iluminação, porém, esses fluxos de energia são intimamente ligados ao corpo e logo com a nossa saúde, por exemplo, quem tiver problemas digestivos, normalmente seu chacra da mesma região vai refletir isso de alguma maneira. Outra coisa que é esquecida nos testes e que não se leva em conta é que o estado dos chacras podem mudar em pouco tempo, se você briga com alguém, isso pode refletir energeticamente em você por horas, dias ou até meses. O mesmo ocorre caso você for passar um fim de semana no campo junto da natureza, isso vai refletir também. Você comeu um grande prato de feijoada? Isso vai refletir temporariamente nos seus chacras, isso tudo de formas infinitamente variadas de acordo com a pessoa, você trabalha em um hospital ou em um matadouro? Isso tudo vai refletir nos seus chakras!

Por isso tudo é engraçado quando alguém tenta definir o estado de um chakra com perguntas como:

"Você se comunica bem? Defina de 1 até 5"

Mas e se você se comunica bem e está com dor de garganta, ou simplesmente não se comunica bem e acha que não? Isso tudo afeta os resultados.

Embora alguns dos testes não prometam nenhum resultado "exato", podemos ir mais longe e dizer que não vão passar um resultado nem próximo da realidade, além de todas as variáveis que não são levadas em conta, ninguém garante que a pessoa se conhece bem a ponto pontuar corretamente.

Então fica a dica, se é simples demais ou fácil, é sempre bom desconfiar.


domingo, 2 de outubro de 2016

Dicas para Consultar Oráculos

Desde o início dos tempos os oráculos foram usados pelas pessoas para prever o futuro, ou os possíveis futuros, dar ou receber conselhos sobre possíveis ações que poderiam ser tomadas e etc. Podemos citar diversos tipos de oráculos como Runas, I Ching, Geomancia, Urin e Turin entre outros. Na maior parte das vezes, oraculistas eram vistos como pessoas diferentes da maioria pois eram dotadas de dons ou eram pessoas que passaram por iniciações especiais que os capacitavam, oraculistas eram procurados por reis para o auxílio de tomadas de decisões que muitas vezes iriam governar o destino de muitos, por exemplo se o reino venceria se iniciasse uma guerra.

Moedas do i ching
Moedas do I Ching



Atualmente com a facilidade de acessar informações muitas pessoas procuram se adentrar no mundo dos oráculos, o mais acessível e buscado seria o tarot. Conforme o tempo passa as pessoas vão percebendo que utilizar oráculos na maioria das vezes requer apenas treino e controle mental adequado. Além das forças diversas que podem trabalhar enquanto a pessoa consulta o oráculo, quem mais vai ajudar no processo trazendo respostas é algo que tem muitos nomes, mas eu chamo de Eu Superior. 

Abaixo algumas Dicas:

Prepare a Si Mesmo e o Ambiente

Sempre antes de fazer algum trabalho com oráculo se deve preparar o lugar para ficar livre de distrações e coisas que possam atrapalhar, Enquanto algumas pessoas procuram acender velas, colocar copo de água, usar pano consagrado para colocar as cartas, eu pessoalmente só procuro me concentrar, e nunca tive problemas com relação a leituras de tarot, mas procuro um lugar calmo e evito fazer leituras após comer muito. No passado quando me sentia inseguro eu também fazia um banimento no ambiente, para quem não sabe fazer banimentos, pode se fazer um a proteção leve traçando mentalmente um círculo de luz em volta do ambiente onde você vai fazer a leitura, não é um banimento forte, mas ajuda um pouco.

Relaxamento
Relaxar antes da leitura ajuda a mente a entrar em padrão mais apropriado e facilita para que a pessoa esteja receptiva ao que seu Eu Superior vai dizer pelos oráculos, uma prática de respiração do tipo que você puxa o ar, prende alguns segundos e solta ajuda muito nisso, evitando que você leva a agitação de "fora" para a consulta do oráculo.

Definir os Objetivos

Parece besteira, mas muitas pessoas não conseguem definir bem as perguntas que querem que sejam respondidas, as questões formuladas são importantes pelo simples fato de que delas vai chegar a informação que os oráculos vão responder, por isso é importante estudar bem o assunto que você vai consultar e assim formular questões bem definidas e diretas.

Mente Limpa
Um dos poucos perigos é se ler quando se acha que já sabe a resposta, isso pode poluir a leitura, isso é bem perigoso quando se vai fazer uma leitura sobre algum assunto para uma pessoa, acabar por acharmos que já sabemos o motivo ou solução, logo é importante não ter nenhum certeza pré definida e deixar os oráculos falarem.

Sem Medo

Outro medo normal que é normal ao se ler para outras pessoas é de se falar coisas erradas. Se você é iniciante e tem medo de dizer coisas erradas, procure alertar a pessoa sobre sua incerteza. Nos primeiros meses eu mesmo tive muita incerteza nas minhas leituras e advertia que não me responsabilizava pelo conteúdo das leituras, porém, com o tempo conforme via frequentes confirmações do que eu dizia criei confiança.

sábado, 24 de setembro de 2016

Data de Nascimento e Ligação com Orixás

Se você pesquisar na internet, vai encontrar diversas informações sobre você de acordo com sua data de nascimento. A maioria chama muito a atenção de quem não tem contato profundo sobre o tema, por exemplo, vi hoje cedo: "Conheça seu Cigano Protetor".  Para descobrir bastava fazer uma conta usando sua data de aniversário. Peguei 4 conhecidos que incorporam ciganos e ciganas e usei uma lista da internet pra comparar, eu esperava que os nomes dos ciganos deles não batessem, mas os nomes das entidades que eles incorporam nem apareciam na lista. A maioria dos testes da internet nesse estilo são furados e sem nenhuma base.

Orixás são um caso à parte, pois as que religiões afro-brasileiras que reconhecem os mesmos como forças da natureza e também acreditam que os mesmos regem aspectos da pessoa.  Porém, diferentes grupos tem diferentes formas de determinar quais orixás regem as pessoas. Alguns usam búzios, outros cálculos matemáticos com relação a data de nascimento ou a própria entidade avisa a pessoa, esse último eu acredito ser o mais confiável.

Os signos são uma forma de representar energias que regem as pessoas, lembrando que isso vai muito além que apenas o signo solar, o mapa astral todo reflete na pessoa, embora o signo solar e ascendente tenham maior peso na personalidade da pessoa. O signo é uma forma de representar energias das pessoas da mesma forma que os Orixás que regem ela também, então como é espalhado por aí, não necessariamente um Ariano vai ser necessariamente filho de Ogum, mas, pode ser que no sistema de Orixá de Cabeça, Orixá de Frente e Adjuntó, o Orixá de Frente seja Ogum.

Orixás, são energias personificadas em formas humanas.

Em um caso prático, conheço um grupo de umbandistas onde a maioria por algum motivo estranho são taurinos, quando se foi fazer um estudo dos 3 orixás que regem cada um, os taurinos todos tinham o orixá Omolu fosse como Orixá de Cabeça ou Orixá de Frente ou Adjuntó.


Omolu é a energia da Terra e o signo de Touro também já que é Terra-Fixa, o signo mais material que entre os 12, então vemos que existe uma relação com os signos e Orixás, mas ela não é tão direta.
E breve tentarei fazer um estudo mais amplo sobre a ligação dos Orixás e Signos e se tudo dar certo, atualizarei aqui ou faria um artigo separado.

sábado, 17 de setembro de 2016

Incorporações nos Templos Taoístas

O Taoismo é uma filosofia e religião que surgiu na China, possuí muitas ramificações e muitos adeptos no Brasil.

Apesar de não serem populares e muitas vezes nem bem vistas, existem um grande número de religiões pelo mundo afora onde ocorrem incorporações.

Em algumas regiões próximas da China o médium de incorporação leva o nome de Tongji, no Chinês 童乩, pessoa que durante as festividade fica sentada geralmente em uma cadeira semelhante a um trono e recebe entidades que são chamados de algo que na nossa língua seria semelhante a deuses.

Tongji atingindo o transe
Após a incorporação ocorrer, os assistentes vestem o médium com roupas características da divindade que o mesmo incorpora, e alguns recebem inclusive armas de corte como espadas, dependendo da divindade, os Tongji já estão com os rostos pintados antes da incorporação, todo processo de incorporação ocorre ao som de gongos e tambores, embora em outros locais possam ser cantadas determinadas músicas para as divindades que vão se manisfestar.

Algumas bebem, comem e fumam, não muito diferente do que vemos nas manifestações aqui no Brasil e em outros países. Em alguns templos as pessoas podem consultar as entidades e pedir suas bençãos e proteção.

Também existem demonstrações de autoflagelação onde a entidade faz cortes no corpo do médium que o incorporou, em alguns nada ocorre em outros casos só geram pequenos cortes e arranhões. Os tipos de demonstrações também incluem bater no corpo com bastões com metais pontiagudos, machados, esferas cheias de pontas, atravessar agulhas na pele e passar óleo fervente no corpo. O objetivo é provar a presença da divindade que não tem medo e nem sente dor.

Porém, é importante ressaltar que cada local vai ser diferente do outro, em alguns não se usam fantasias e nem pinturas ou não são adeptos da autoflagelação para provar algo.

Kuan Yin abençoando consulente e água
Para eles essas são manifestações de deuses, porém, podemos entender que são entidades que se manifestam com essa roupagem, por isso podemos ver duas pessoas manifestarem o deus macaco uma ao lado da outra, sendo que na mitologia o deus macaco era um só. Também é evidente que na maioria das vezes são manifestações mediúnicas, em diversos vídeos podemos reparar que os veteranos tem mais facilidade em entrar em transe do que os jovens.

O processo é muito semelhante aos que vemos na Umbanda, alguns dos médiuns tem tremedeiras e movimentos involuntários e muitas vezes são segurados no início da incorporação, algumas vezes no momento que incorporam, as divindades são um pulo para trás e fica de pé nas cadeiras com um pé só.
Sun Wukong, o Deus Macaco
Ocorrem também benzimentos, onde se usam flores e ramos de ervas com o objetivo de trazer proteção e prosperidade para as pessoas próximas.

Alguns nomes de divindades ditas históricas e milenares são: Fa Zhu Gong, Shan Chai Tong Zi, Guan GongKuan Yin (Guan Yin), Guan YuSun Wukong entre outros. São divindades mitológicas de contos, do Taoismo e do Budismo. Em grande parte os templos onde as incorporações ocorrem estão em Singapura onde a prática é mais comum e aceita.

sábado, 10 de setembro de 2016

Umbanda para Não Umbandistas

Quando se fala de Hippolyte Léon Denizard Rivail conhecido pelo pseudônimo Allan Kardec, logo se pensa em suas contribuições e livros sobre o espiritismo, mas pouco se fala que o mesmo era um educador e pedagogo renomado e que tinha facilidade nata em ensinar, logo a metodologia de perguntas e respostas do Livro dos Espíritos tem um fundamento, afinal o questionamento é uma das melhores formas de se entender um assunto, uma vez que determinadas dúvidas se repetem de tempos em tempos.

É nesse sistema que o livro Umbanda para Não Umbandistas é baseado, perguntas e questionamentos feitos tanto de praticantes da Umbanda, como também leigos são respondidas de maneira direta e de forma simples, o livro é resultado do trabalho em conjunto dos médiuns do terreiro Taba de Oxalá e as entidades que trabalham com os mesmos dentro da Umbanda.


Com o crescimento da internet a Umbanda começa a gerar interesse positivo a partir do momento que pessoas começam a desmentir lendas urbanas e defender a Umbanda de acusações baixas e falsas, mas mesmo interessadas, as pessoas tem dúvidas que em grande parte das vezes tem dificuldades em encontrar meios de sanar.  Dúvidas básicas como por exemplo: "Existe sacrifício de animais na Umbanda?", são assuntos que já são batidos, muito discutidos e explicados, mas ainda são dúvidas na maioria das pessoas de fora, isso quando não tem já um conceito errado e pré-estabelecido.

Eu também indico o livro para quem gostaria de visitar ou conhecer algum terreiro e tem medo de cair em uma furada. Grande parte das respostas do livro dão uma ideia de como as coisas em um terreiro funcionam e outras questões são escolhidas propositalmente para que informações falsas ou mentiras promovidas por charlatões sejam destruídas.

Além disso o livro ao contrário do nome não serve apenas para "Não Umbandistas", ele também apresenta informações preciosas para pessoas que já conhecem e vivem a Umbanda, afinal uma parcela das perguntas foram feitas por umbandistas e eu mesmo tive o prazer de enviar algumas.
No final do livro existe um pequeno dicionário com termos que são comuns nos terreiros.

Como já foi dito, vale a pena a leitura, é um livro pequeno, simples e disponível de graça em formatos digitais.

Versão Física
PDF
EPUB
Online

sábado, 3 de setembro de 2016

Meu Sumiço e Primeiro Real Contato com a Umbanda

Ficar tanto tempo sem escrever por aqui não foi algo planejado, eu precisei conhecer coisas novas e novos desafios fizeram me afastar, acabou por eu nem ter disposição nem criatividade para escrever nada, muitas vezes eu tentei, porém simplesmente as ideias não saiam e aquele tesão para escrever não surgia.

Acho que já falei por aqui a importância desse blog pra mim, talvez até umas 3 vezes, alguma vezes eu me sentia péssimo em ver tudo abandonado e eu sem tempo e nem organização para tocar tudo,
então ficam aqui as desculpas, fico feliz de saber que tem gente que acompanha e ter a quem me desculpar pela ausência, e antes que eu esqueça, agradeço o apoio dos que me procuraram nesses últimos meses.
É bem irônico que com o blog esteja chegando a quase 2 milhões de acessos eu voltar, ainda mais engraçado era que o blog já estava parando, diferente das outras vezes que sumi, as coisas começaram a ficar fracas, o número de acessos foi diminuindo, mas depois que voltei para escrever esse texto que montei por alguns dias nas horas vagas parece que tudo voltou ao normal. Algumas vezes penso que o blog tem vontade própria.

Infelizmente muita coisa ficou para trás, os comentários se acumularam e muita gente ficou sem resposta, ficou quase impossível responder tudo e sempre ia acumulando, então se você comentou algo a partir de abril (e não foi besteira), provavelmente eu já respondi, caso contrário pode perguntar de novo.

Mas vamos aos fatos e ocorridos 

Eu não lembro bem quando tive contato com a Umbanda, mas o episódio que eu vou relatar faz uns 2 anos, meu amigo que confio me falou que estava incorporando e eu pedi para acompanhar, apenas como curioso que sou. Não lembro se eu esperava muito, mas eu já tinha conhecido pessoas que incorporavam entidades da Umbanda e na maioria das vezes só recebi recados enigmáticos, promessas de coisas que nunca ocorreram, ficava escutando a entidade contando o quanto ela era foda, avisos que eu tinha obsessores de estimação que possivelmente eu nunca tive e claro, o clássico: "Você é muito novo para saber", o que acabou por despertar meu desinteresse por tudo isso, sempre dizendo que eu tinha sorte de não fazer parte desses seletos seres especiais que possuíam mediunidade, coisa que a maioria dizia que eu tinha.

Como eu disse, eu não lembro, mas acho que estava muito desacreditado nessa conversa de Umbanda e Guias, porém como ocultista eu não queria perder a oportunidade de presenciar o evento. Mas o dia me surpreendeu, mesa simples preparada, uma garrafa de sidra, cachaça e pouca gente, acho que 3 caras além do médium, umas velas pra anjo da guarda, (fui instruído a acender a minha também) e cigarrilhas pra entidade e eu lá observando. Tudo ocorreu na casa do médium, um apartamento.

A entidade chegou, o médium que incorporou não fez nenhum dos gestos exagerados que normalmente os outros médiuns fazem enquanto incorporam, e era a Cigana Sete Saias, uma entidade da linha cigana e mentora do médium, eu devia estar esperando alguma gritaria e coisa do tipo mas foi ao contrário, apenas no começo ela me olhou e deu uma leve gargalhada que me fez arrepiar, eu esperava que eu passasse despercebido, pois quando me convidei para assistir a ideia era eu ficar calado e só assistir, e depois anotar o que me fosse interessante em um dos meus cadernos onde eu escrevo tudo e nunca mais leio.

Ela me perguntou se eu já sabia quem era ela, eu confirmei o nome dela e ela brincando disse que eu estava sabendo bastante, depois de uns minutos falou que eu estava "cheio de perguntas na cabeça".

A entidade me mostrou um bracelete que havia sido presente do médium, me dizendo que era bonito e eu concordei, ela colocou o bracelete num copo com um pouco de cidra, e assoprou fumaça no copo, a fumaça ficou parada um tempo dentro do copo. Ela explicou, mas eu já sabia que era a energia dela imantada na peça, geralmente se dá o nome de aparamento, não é um enfeite ou fantasia, é um objeto cruzado com a energia da entidade para facilitar a incorporação, ou como ela mesma disse: "Facilitava a chegada nela no plano material."

Vale também analisar um pouco a diferença do médium depois da incorporação, a voz mudou, os gestos também, ao pegar uma coisa, segurar a taça os gestos eram delicados, porém, não eram forçados a parecer delicados, os olhos ficavam abertos diferente de algumas vezes que vi em outros locais, a voz era semelhante a de uma senhora.

Chega uma hora de fazer perguntas e eu obviamente fiz algumas perguntas sobre ocultismo, nenhuma resposta foi evasiva, falamos sobre banimentos especialmente sobre o RmP, visualização, projeção astral e outras dezenas de coisas que hoje não lembro por não ter anotado.

Mais tarde nessa época eu também perguntei sobre fechar esse blog, foi uma época que estava meio desanimado, e perguntei a opinião dela sobre isso e sobre a utilidade dele para as pessoas, ela me disse que era um trabalho positivo, e que era importante eu continuar.

Também foi me explicado que a linha das Ciganas 7 Saias trabalham com o emocional, tanto no microcosmo como no macrocosmo, ou seja, as entidades dessa linha trabalhavam tanto com pessoas, como grandes massas coletivas.

Mais tarde outras entidades se manifestaram. Diferente dos outros contatos que eu tive, lá as entidades me responderam questões complexas que eu perguntei sobre ocultismo e coisas que eu não tinha mais a quem perguntar, no final por ironia eu achei o lugar que eu procurei por anos e que já havia desistido de encontrar, com o tempo as minhas perguntas foram deixando de ser em relação ao imaterial mas sobre eu mesmo.

Eu queria contar a história toda, que até já digitei, mas prefiro resumir: Mais tarde eu fui convidado a trabalhar e participar do desenvolvimento mediúnico. Como nada é um mar de rosas, muitas dificuldades apareceram, como por exemplo a distância e claro eu mesmo. Então começou uma nova jornada, diferente de alguns ocultistas, eu nunca dei bola pra Umbanda, afinal, eu nunca incorporei, nem iria incorporar, qual o motivo de estudar isso? Eu achava também que os espíritos da Umbanda eram da forma negativa e estereotipada que muitas vezes vi, nunca havia me passado pela mente que o médium pode interferir apenas por achar que a entidade deve ser de tal modo e também nunca havia pensado que em alguns locais se podia conversar abertamente e com questões complexas, isso tudo sem deixar de ser Umbanda e sem parecer ou virar Espiritismo.

Passado algum tempo eu incorporei, não sei ainda se o relato pode ser aproveitado aqui e se vale a pena publicado, pois não daria muitas linhas. Atualmente sou médium em desenvolvimento e acredito que estou indo bem. Já pra deixar claro eu incorporo mesmo, acredito que fico bem colocado em Médium Semi-Consciente, no momento que ocorre eu fico consciente do que a entidade fala, porém, depois esqueço fácil o que foi dito por ela e perco muito a noção de tempo. Não sei o motivo, mas não me sinto a vontade de falar o nome das entidades que incorporo até agora.

Então resumindo e voltando ao início do texto, esse também foi um dos motivos do meu sumiço daqui, meu foco estava todo em uma coisa e por mais que eu tentasse não conseguia escrever nada por aqui, claro que outras coisas mundanas e obrigações pesaram muito também.

Então eu não sei como vão ser as coisas daqui para frente, eu espero que eu consiga voltar aos artigos semanais, muita coisa depende só de ritmo e vou me esforçar para conseguir manter,

Agradeço a todos novamente!
Abraços!