Cabeçalho 2

domingo, 16 de outubro de 2016

Porquê sua Amarração Não Deu Certo?

Se os Umbandistas e Candomblecistas pudessem apagar um mito sobre sua religião, talvez fosse a da amarração, em qualquer grande cidade ou até pequenas hoje em dia, podemos ver nos postes os cartazes de ofertas de amarração.


Se o traficante e o contrabandista soubessem o quanto se lucra com amarração, talvez virariam vendedores de amarração. vender amarração não ocupa espaço, os clientes te procuram, você só precisa de um Whatsapp e um acesso à internet. Além disso, é muito difícil os casos em que quem vendeu amarração e extorquiu por meio disso é preso, pois as leis são ainda muito brandas.

Geralmente quem vende amarração já esta mal intencionado ou não tem estudo, o fato é bem simples, não é simples controlar a vontade de ninguém, e quando se oferenda algo para um espírito, mesmo poderoso, a tentativa dele controlar a pessoa a ponto de criar uma expectativa amorosa ia trazer todo tipo de problema psicológico e nem de perto ia chegar ao resultado. O picareta sabe disso, já que no dia-a-dia dele ele convive com clientes insatisfeitos.

Como hoje em dia tudo é mais leve, se inventaram amarrações que são mais descritas como magias que fortalecem as energias amorosas entre os casais e são feitas por entidades boas. mas claro que é apenas balela, a realidade é que se amarração funcionasse, o mundo que conhecemos hoje não seria o mesmo.

Mas voltando ao lado material da coisa, a amarração sempre é ligada com o estelionato, o vendedor geralmente não perde tempo, e vai tentar retirar dinheiro da pessoa de qualquer forma e o processo do golpe se dá de em diversos estágios.



Antes de tudo, o picareta estuda a vítima, quando a pessoa entra em contato com ela, o picareta geralmente tenta empurrar uma consulta, seja de búzios ou de cartas, coisa que a maioria nem sabe ler, lá ele vai dizer o que "vê", e claramente a resposta vai ser que existe alguma entidade no encalço do casal e que as separou, algumas raras vezes o picareta apreensivo não pega o caso, pois tem algum medo, geralmente quando o cliente deixa escapar que "foi vítima de pai fulano e que a delegacia não fez nada". Mas nessa brincadeira o charlatão já tira um pouco de dinheiro.
                                                                                                                               
Se não acabar nesse ponto e a vítima for inocente, ocorre a segunda fase, já com preços definidos, o picareta geralmente promete uma oferenda pesada, algumas vezes com a matança de animais, isso é claro, após o pagamento cair na conta dele.

Após o negócio feito podem ocorrer algumas coisas, ele sumir, ele mandar a foto do trabalho feito, algumas vezes do Google, outras até mesmo de verdade com foto do nome do cliente.
Se o picareta não sumir, logo o cliente vai procurar o mesmo reclamando que nada ocorreu, o picareta inicialmente pode pedir mais tempo, geralmente o mais clássico é o picareta falar que uma força maligna muito mais forte existe e ele vai precisar de mais grana pra um ritual mais caro e que s demorar muito, a coisa vai ficar bem pior, ou até na cara de pau, ele vai falar que você não teve fé.

Nesses casos o cliente pode ou ficar com medo e continuar sendo extorquido ou ele vai querer o dinheiro de volta, e mesmo que o picareta diga no anúncio que ele devolve o dinheiro se não tiver resultados, ele vai falar que o que foi pago ele gastou com materiais e tempo dele e não pode devolver esse dinheiro.

O que acontece geralmente é que quem foi feito de trouxa acaba cansando e desiste e raros são os que vão em uma delegacia fazer um simples boletim de ocorrência,

Ajudas espirituais não envolvem dinheiro e nada que tenha a ver com mudar o livre arbítrio de uma pessoa tem a ver com a espiritualidade. A amarração não funciona pelo simples fato de que até a influência espiritual tem certo limite, se um espírito tivesse o poder de influenciar alguém a amar alguém, além de ser um espírito ruim, ele faria coisas mais lucrativas para ele, e se alguém vivo tivesse poder pra influenciar alguém a fazer o que elas querem....Bom, olha pra vida das pessoas que vendem amarração, elas não estariam nessa condição não é?

5 comentários :

  1. Yuri meu amigo, obrigado pelo artigo e perabens! Eu ja fui muito otário na minha vida. E já fui muito prejudicado por todo tipo de malandro. Felizmente amadureci depois de muita pancada e bons conselhos e algum estudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí Bruno, espero que mais pessoas abram os olhos.

      Abs

      Excluir
  2. Uma verdadeira dissecação do modus operandi dos marmoteiros vendedores de amarração.

    Parabéns

    ResponderExcluir

Olá! Obrigado por fazer seu comentário!
Saiba que todos os comentários são responsabilidade e opinião dos seus autores e não do site.
Por favor evite ao máximo colocar links de outros sites a não ser que seja necessário, também não faça propagandas do seu site ou blog aqui.